4 coisas que todo blogueiro deve saber


C
ada vez mais vem crescendo o número de blogueiros, seja para profissionalizar o blog, seja para usá-lo apenas como diário. Para quem quer criar um blog não para o sucesso, nem para apenas servir de desabafo mas sim para ser um bom blog de se ler, se acompanhar e conquistar leitores fieis e gente que se identifica e gosta do seu blog, é importante seguir umas dicas básicas para uma boa sobrevivência na blogosfera. Já escrevi alguns posts por aqui sobre o assunto, vou deixar os links no final do post ;)

Mínimo de HML

É importante procurar saber pelo menos o básico de HTML, não precisa ser web master ou programador, basta saber como inserir imagem direitinho, editar e inserir links, editar sua própria sidebar, adicionar e redimensionar vídeos... coisas simples para que você não precise ficar dependente da pessoa que fez seu layout ou daquele amigo/a que entende do assunto. 

Editar Fotos


Para quem quer postar imagens no blog, procure editá-las de maneira bacana e agradável para o leitor. Programas e editores de imagens estão aí aos montes, inclusive online para te dar essa mãozinha. Ajuste o tamanho da largura da imagem "width"para o tamanho da sua área de postagem para que tudo fique mais arrumadinho. Para quem usa blogspot é só adicionar a foto editada e clica em cima dela e aparecerá a opção "tamanho original" e voilá, estará tudo lindo.

Escrever bem


Nada de usar "aiiiih amiíigx hOoje mEuu díaAa..." ESQUEÇA isso. Procure conhecer bem as palavras, não precisa escrever palavras difíceis, basta escrever corretamente (de preferências sem enfeites) para que o leitor não se canse da sua escrita está bem?

Escrever sobre o que gosta


Nunca tente fazer um blog sobre jogos porque fulano tem um e bomba. Escreva sobre aquilo que gosta, sobre aquilo que entende e não apenas porque blogs do segmento X fazem mais sucesso. Escreva sobre aquilo que sabe e aí o assunto nunca irá acabar.

Confiram também:



Espero que esse post assim como os outros que já escrevi sobre o assunto, ajude vocês. Irei procurar postar com mais frequencia sobre dicas para quem está iniciando nesse mundo blogueiro.

Alguém aí com alguma dúvida sobre o assunto? Perguntem aí nos comentários. ;)

Resenha: Rostinho Bonito - Mary Hogan



E
m Rostinho Bonito iremos conhecer Haley, uma garota que mora na Califórnia, lugar de praia, gente linda e sarada, o lugar não poderia ser menos incompatível com a realidade de Haley. Ela é uma garota a qual sempre referem-se como "a garota do rostinho bonito", nunca apenas uma garota bonita.


Haley leva uma vida um tanto quanto difícil para uma adolescente de sua idade. Na Califórnia parece que todo mundo ali saiu de uma capa de revista de vida saudável, enquanto ela estava um pouco longe desse "padrão de beleza"; sem falar da mãe dela que é super obcecada por magreza e vive regrando o que a filha deve ou não comer. Confesso que tive uns momentos de raiva da mãe dela.


Haley é apaixonada pelo seu melhor amigo mas mesmo ela tendo tudo para conquistar o garoto, ele acaba se apaixonando pela sua melhor amiga de corpo perfeito, enquanto ela era apenas a amiga gorda e não sairia do posto, nem com ele nem com qualquer outro garoto. Diante de tanta coisa que só a estava fazendo mal, a mãe dela decide mandá-la para a Itália passar o verão por lá, claro que no início ela recusa mas depois acaba indo e é quando a velha Haley é deixada na Califórnia e uma nova surge.


 Na Itália Haley acaba tendo uma melhor visão da vida, de família, do que realmente importa para se levar uma vida mais leve e feliz. O que ela inclusive não imaginava seria que toda a sua vida iria mudar e que para ser amada e desejada você precisaria apenas aceitar-se como é e para as outras pessoas você não irá possuir apenas o rostinho bonito.

Enquanto lia esse livro eu me sentia constantemente na Itália, imaginando toda a cena, sem falar que a Haley é hilária. Mary Hogan escreveu a história muito bem, sendo leve, cativante e cheia de lições e um romance pra lá de leve.

O livro foi escrito em 2008 e lançado pela Galera Record em 2011. Comprei o meu através do Estante Virtual mas achei ele à venda no site do Submarino  e no da Saraiva =)

Espero que tenham gostado da resenha. Alguém aí também já leu? Quem vai ler? \õ 

Vida Off - Um pouco de vida nessa existência


H
á um velho ditado que diz que quem é vivo sempre aparece e cá estou eu. Sei que desde Outubro do ano passado tenho ficado e muito em falta com vocês que estão sempre vindo por aqui e esperando sempre um novo post, uma nova dica, uma resenha, sinto falta de postar por aqui também, mas sabem aquele período em que você PRECISA se afastar um pouco mais de algumas coisas para você conseguir se encaixar de verdade? Passei e estou tendo que me recuperar desse período, e como tudo o que posto aqui, gosto que seja entregue de coração e dedicação 100%, não adianta eu postar só por postar não é mesmo? E nesse período decidi escrever sobre um assunto que vira e mexe posto por aqui no blog que é sobre TER UMA VIDA OFFLINE. Já escrevi sobre o assunto neste post e senti necessidade de escrever mais uma vez sobre o assunto, só que dessa vez irei querer a participação de vocês também ;)


Será que em algum momento paramos para nos perguntar se estamos vivendo uma vida ou apenas passando por ela? Trabalho, estudos, casa, filhos, maridos, redes sociais... 24 horas ficou pouco para tanta coisa que tentamos fazer. Virou rotina acordar cedo, dormir tarde e ao fim do dia sentimos que não conseguimos fazer tudo o que queríamos. E com toda essa correria passam-se as horas, os dias, os meses, os anos, A VIDA. Enquanto nos preenchemos de responsabilidades e afazeres, será que estamos nos permitindo alimentar nosso EU, nossa alma, nossa mala de vida? Emprego melhor, graduação, casa, carro, conta cheia, tudo isso é a "maior busca de todos" para uma "vida melhor", mas será que realmente é essa uma vida melhor?

Em meio a tanta coisa, conseguimos ter momentos off? O off que me refiro não é apenas se desligar da internet, mas de todas as coisas que não nos deixam espaço para vivermos. Engana-se quem acredita que um bom emprego, status e uma conta recheada, está tendo uma "vida melhor". Existe uma diferença entre viver e SOBREVIVER. Cada vez mais estamos nos preenchendo de coisas materiais e afazeres que não nos preenchem nada, apenas estamos sobrevivendo. Estamos trocando conversas na calçada por conversas por what's app, deixando de conquistar e sermos conquistados através do olhar e do sorriso, para sermos conquistados pelo perfil de alguém no facebook ou tinder. Quanto mais próximos e conectados estamos, mais longe estamos ficando um dos outros, mais longe da vida.

Você tem se permitido viver aquilo que realmente quer viver? Tem se permitido ter momentos dos quais irá se orgulhar de ter vivido? Aquela viagem que tanto sonha, aquele medo que tem vontade de superar e não superou ainda, pular de para-quedas, aprender a nadar, fazer mergulho, viajar sem rumo, ir para outra cidade, voar de avião, acampar, escalar montanhas... seja o que for, você tem feito algo a respeito?
Sobreviver é fundamental, emprego, casa, dinheiro, é importante sim, mas não deixemos que o ato de sobreviver nos impeça de viver. Enfrentamos uma crise de pessoas estressadas e mal humoradas não só com os outros ao redor mas com elas mesmas. Pessoas estão carregando consigo cada vez mais inveja, mais amargura. Quanto mais preenchidas de status, mais vazios de espírito. Quem nunca passou por isso? Que tal começarmos a adicionar na nossa sobrevivência um pouco mais de existência e sentido? 

Vamos mudar isso?


  • Faça uma lista de coisas que sempre quis fazer e nunca fez, lugares que gostaria de visitar e nunca foi ou até mesmo fazer aquela visita a um parente distante. 
  • Coloque em ordem de facilidade em executar, como por exemplo: visitar uma amiga que há tempos não visita e ela mora no bairro vizinho, é mais fácil do que realizar uma viagem internacional não é mesmo? Organize e tudo dará certo.
Abra um espaço na sua agenda e vá a luta de realizar aquilo que vai te preencher e te encher de boas lembranças, afinal de contas é o que nos acompanha, que constrói quem somos e enche a nossa existência de sentido.

O que você faz quando decide ficar off? Me mandem fotos de vocês de momentos em que tiveram momentos Off dos quais nunca esquecerão ou que são muito especiais :)

valeuapenaesperarblog@gmail.com com o assunto: Minha vida Offline

Espero que esse post impulsione vocês a seguirem uma vida mais off, mais perto de nós mesmos, das pessoas, da vida.