Mudar nem sempre é ruim, certo?


Q
uem nunca se viu insatisfeito com algo na vida que atire a primeira pedra. Durante esse tempo todo me senti sobrecarregada por conta de trabalho, estudo e blog, mas eu estava principalmente insatisfeita com o blog. Nesse tempo que passei longe, refleti, amadureci (sempre), desenhei, escrevi e trilhei um caminho diferente do que eu estava tomando por aqui. Mudei o layout para um que realmente fosse leve e divertido ao mesmo tempo, como o blog deve ser: leve, bonito, divertido e agradável de se estar.

Decidi também escrever posts mais pessoais, como opiniões sobre determinado assunto, porque eu realmente sou uma pessoa que está pensando a todo instante e não sei o motivo d'eu nunca ter postado por aqui algo desse tipo. Para quem já me acompanha faz um tempo, sabe que já tive alguns blogs, muitos deles não chegaram nem perto do que o Valeu a pena é hoje e tudo graças à vocês meus leitores queridos, lindos e maravilhosos, mas também porque eu mudei e continuo mudando, entretanto acabei deixando de lado um pedaço de mim de fora do blog, que era aquele em que eu falava sobre o que pensava, onde dava minha opinião sobre determinado assunto e por aqui raramente faço isso, diferente dos outros blogs que eu possuía apenas para isso, portanto preparem-se para alguns posts desse naipe.

Outra coisa que decidi mudar foi a minha blogroll. Através do grupo do Rotaroots, o qual eu faço parte, percebi o quanto esse espaço é importante independentemente do tamanho do seu blog, serve tanto na divulgação dos seus blogs favoritos, como também serve para que você fique sempre atento (a) aos seus blogs favoritos *-*. Eu tinha apenas "blogs parceiros" mas encerrei porque meu blog não estava ajudando nenhum deles e vice-versa, prefiro chamá-los de amigos, de companheiros, então aos que estavam na lista de blogs parceiros ainda estão no blogroll tá? Inclusive, adicionei novos blogs por lá. ♡

Optei por TENTAR me dedicar um pouco mais na fã-page do blog, interagir mais por lá e postar um pouco mais, claro que de acordo com meu tempo, afinal de contas não tenho todo o tempo do mundo! Para quem não curtiu ainda, tá esperando o quê hein?? E não esqueçam de acompanharem as postagens.

E por ultimo e não mais importante, quero poder interagir ao máximo com vocês, não só aqui no virtual, mas no real também. Em breve irei abrir uma caixa postal para que possamos nos comunicar melhor, de maneira mais próxima e espero que queiram que nos comuniquemos dessa maneira (através de cartas ♡). Também quero que vocês me deem dicas do que posso melhorar, ideias de posts, o que gostariam de ver mais por aqui, oferecer críticas construtivas e etc., e para isso, entrem em contato ou direto para o e-mail valeuapenaesperarblog@gmail.com.

Se eu tivesse que falar todas as mudanças que planejo, eu passaria o dia todo aqui, mas não quero encher vocês, e com o tempo vocês vão acompanhando tudo =)

É isso pessoal, espero que tenham gostado do layout, que gostem de tudo o que virá pela frene e se não gostarem, me falem tá?

Beijos e obrigado por todo o apoio =*

Sigam-me ♥SkoobInstagramTwitter

Resenha: O Hobbit


Ler "O Hobbit" foi como mergulhar profundamente em um universo completamente novo (nunca lido).
O Hobbit é o livro que antecede a tão famosa trilogia de "O Senhor dos Anéis" e conta a história de Bilbo Bolseiro, um Hobbit que leva a vida confortável e tranquila no Condado. Os Hobbits são criaturas pequenas (menores que os anões, podemos tomá-los como crianças, são pacíficos e organizados, adoram visitas (quando convidados) e vivem uma vida plena e calma em suas tocas. Eles não gostam de aventuras, para eles é perca de tempo e esta é a história de um Hobbit que teve uma aventura.


Tudo começa quando Bilbo recebe a visita de um mago chamado Gandalf chamando-o para uma aventura. Lógico que Bilbo recusa a oferta, mas por ser muito educado, convida o mago para um chá da tarde. O que Bilbo não esperava seria que Gandalf não iria sozinho.


No dia marcado, Bilbo teve a surpresa de receber em sua amada toca, nada mais nada menos que 13 anões! Ele é convidado a participar da aventura deles, onde sua função será resgatar (roubar) um tesouro que pertence aos anões e que fora tomado por um ambicioso dragão chamado Smaug. De inicio ele continua não aceitando, mas logo depois de pensar bem e mesmo sabendo que poderá não voltar, ele acaba indo nessa  inesperada e fantástica jornada.


Bilbo enfrentará não somente os perigos da jornada, cheia de criaturas fantásticas (criadas por Tolkie no seu mais alto nível de drugs) como: Orcs, Trolls, Elfos <3, mas também um desafio interno, onde os seus companheiros não o acham capaz de tal missão, nem ele mesmo se acha, e a necessidade de provar que ele é sim capaz de fazer tudo e que não é nenhum inútil.

O que me fez amar o livro, foi que mesmo com todos dizendo que ele não era capaz, não acreditando nele, Bilbo mostra o seu valor, não abandona os amigos até nas situações mais difíceis e mostra-se mais corajoso e valente do que ele suponha.


O único ponto negativo foi que me peguei lendo umas 3 vezes algumas passagens porque alguns fatos tornavam-se confusos para mim, apenas isso. 

Muitos que viram o filme antes de ler a obra, acabam não gostando tanto assim do livro. Assisti aos filmes antes do livro mas não me senti decepcionada com livro não. Tolkien apesar de ter uma escrita mais "arrastada", as vezes você se vê boiando na história, escreve e cria um universo completamente particular e muito bem trabalhado, onde torna-se praticamente impossível não se deliciar e ver-se imerso a esse fantástico mundo de fantasia, onde homens, anões, elfos, orcs, trolls e magos dividem o mesmo espaço.





O livro tem essa capa super fofa e com ilustrações no decorrer dele, feitas pelo próprio Tolkien. A Editora responsável por esse trabalho lindo é a Editora WMF Martins Fontes <3

É isso pessoal, espero que tenham gostado da resenha, sei que não é muito o gênero de muitas de vocês que andam por aqui, mas deem uma chance. Se o mundo está dividido entre os que leram "O Hobbit" e "O Senhor dos Anéis" e os que não leram, estou em transição ainda.

Amores, desculpem a ausência de resposta nos comentários e nas atualizações do blog, mas é que estou estudando então só terei o final de semana para organizar tudo. Espero que entendam =)

Sigam-me ♥SkoobInstagramTwitter

Projeto: Lugar de foto é no papel


V
ocês estão sempre elogiando minhas fotos, e quem me conhece sabe o quanto sou simples e básica quanto a isso. Tenho fotografia de maneira pessoal, mesmo que algumas vezes trabalhe de maneira profissional, mas desde que criei o blog, senti que mesmo que fotografar para o trabalho, mesmo que seja mágico e encantador, fotografar para mim mesma e para o blog me alegram ainda mais. Mas só quem ama fotografia, quem ama os seus momentos mágico e que provavelmente não irão se repetir, sabe o quanto é importante guardá-las de maneira segura. 

Nunca fui muito chegada em ser fotografada, sempre me achava feia e desengonçada, e na minha época meio "dark" aí era que eu não gostava mesmo e minha mãe me achava estranha, mas muita coisa mudou de uns tempos para cá.

Entendi que a fotografia é a lembrança de momentos especiais e precisam ser guardados além da nossa memória. Quem nunca se pegou rindo com aquelas fotos toscas de quando criança e ficava se perguntando como aquilo aconteceu porque você nem se lembrava mais? A fotografia é a memória que permanece quando a nossa mente já esqueceu.

Atualmente trabalho em uma gráfica e vejo pessoas diariamente com seus celulares, DVD's, pen drives, repletos de fotografias importantes e que por um descuido ou acaso, elas podem ir para o brejo...

Pensando nisso criei o projeto: "Lugar de foto é no papel", para haver uma maneira, nem que seja uma parte, as pessoas de que lugar de foto é no papel. Por diversas vezes perdi fotos valiosas por guardá-las em CD, ou em cartões de câmeras e simplesmente perdi boa parte delas por causa de um simples arranhão.

Com tantas redes sociais, sites de hospedagens, cartões de memória cada vez maiores, celulares com memórias internas para armazenar 2.000 fotos, as pessoas perderam o hábito de revelar suas fotografias, os momentos mais importantes de nossas vidas estão sendo mostradas em telas de computadores, TV ou até mesmo celular. Não há mais aquela pilha de álbuns recheados de fotos, nem a família reunida no sofá relembrando os bons tempos.

Foto no papel não é apenas foto, é o registro físico de que os momentos nunca serão apagados ou esquecidos.

Esse projeto terá uma série de posts, com dicas de fotografia, DIY e muitas coisinhas mais, não sei quanto tempo ele irá durar, irá depender bastante de vocês também porque eu quero muito a participação de vocês nesse projeto.

É isso, esse é o novo projeto tanto daqui do blog como um pessoal. Espero que gostem e que ele possa ajudar muita gente \õ

Sigam-me ♥SkoobInstagramTwitter