Projeto Me amo assim: Como comecei a me amar


N
ão tenho palavras para descrever o quanto estou feliz em escrever esse post pra vocês. Fui convidada pela Carolina Inthum do blog Carolice para participar do Projeto/grupo que ela e a Simone do Agridoce Cereja criaram para que blogueiras façam postagens sobre o amor próprio. Posso dizer que fiquei muito honrada pelo convite, pois se tem um assunto o qual eu gosto falar é sobre comportamento, sobre nós mesmas e o poder que muitas vezes temos e não nos damos conta. O Tema da postagem desse mês é "Como comecei a me amar" e aqui vai a minha pequena história.

Grupo criado com a intenção de ajudar pessoas com auto estima baixa ou com dificuldade de se aceitar. Aqui iremos compartilhar nosso amor próprio. Participe do grupo

Falarmos de nós mesmos é sempre uma tarefa bastante complicada, tão complicada quanto falarmos de outra pessoa não é verdade? Já notaram o quanto somos travados quando temos que responder a simples pergunta do "Quem é você?" o mesmo travamento não acontece quando somos deparados com a questão: "Fale sobre sua melhor amiga/namorado/marido/cachorro". Escrevemos uma redação digna de nota 1.000 no Enem quando o assunto é falar de terceiros, mas e quanto a nós? Porque temos sempre que dar amor e atenção à terceiros e a nós mesmos quase nada? 


Durante um certo período, mais precisamente na adolescência, eu sempre tive muita dificuldade em me aceitar, é nessa fase em que queremos ser vistas, admiradas, elogiadas, ACEITAS, e se para sermos tudo isso precisamos passar por cima de nós mesmas, nós iremos. Eu nunca me senti de bem comigo mesma nessa fase, sempre fui magra (até meus 16 anos não passava dos 38kg), nunca tive corpão como minhas amigas tinham, sempre fui muito insegura quanto à aparência, eu podia ser uma boa garota mas se eu não era "gostosa", nada daquilo importava porque os garotos sempre olhariam para as outras e nunca para mim, mas isso precisava de um basta. Essa menina chorona e insegura tinha que morrer.


As coisas começaram a mudar quando eu olhei pro lado e vi que minha melhor amiga nunca deixou de ser minha amiga pela minha aparência, nem minha família me amou menos, nem garotos que apreciavam a minha companhia deixaram de gostar de mim... se todos me aceitavam, por que eu não poderia fazer o mesmo? E foi pensando assim que aos 15 anos eu continuava magrela, desengonçada, estranha... porém eu me aceitava assim e sabia que antes de tudo, Deus havia me feito assim e dentro desse corpo que eu tanto queria mudar, havia um bom coração, uma garota amiga, sincera, divertida, inteligente... cheia de qualidades, cheia de essência, era o que mais importava, era quem eu era de verdade.

O essencial é invisível aos olhos

Aprendi a me aceitar estrábica, porém com um olhar doce e sincero, a ser magrela e delicada, a aceitar que meu corpo pode não ser do "padrão" que muitos impõem, mas é meu e somente meu, perfeito como é. Já pensaram em como seria se nos amássemos primeiro antes de tentarmos amar outra pessoa? Como queremos ser aceitos sem nós mesmos nos aceitarmos? Como podemos pedir amor sem termos amor por nós mesmos?


Vamos respeitar nossos limites, amar nossos corpos como são e o que não for DO NOSSO agrado, estudemos a possibilidade de mudarmos, mas nunca em caso algum devemos fazer algo por causa de terceiros. A maioria de nós tem ideias tolas sobre quem somos e muitas, muitas 'regras' sobre como nosso corpo deve ser, mas elas na verdade não dizem nada a nosso respeito. Vamos cultivar todos os bons sentimentos dentro de nós, porque corpo bonito é aquele que reflete o brilho da alma, que trás consigo a sua essência que parte de dentro pra fora. Não se preocupem, você se aceitando as outras pessoas só têm uma opção: admirar. Até porque aceitar não é uma opção dada a elas.

E para finalizar deixo vocês com a música que me inspirou ainda mais a escrever sobre esse assunto ;) 



Você não está sozinha nas suas inseguranças

Confiram alguns posts das participantes do projeto:


Espero que tenham gostado do post, foi muito significativo pra mim. Quem aí vai fazer parte do projeto? \õ

7 on 7 - Férias


M
ais uma vez gostaria muito de agradecer a todos pelo carinho, ainda não tive como responder a todos mas vou retribuir a todos, prometo =)

E vamos ao meu 7 on 7, que para quem não sabe é um projeto onde 7 pessoas postam 7 fotos no dia 7 de cada mês (estou postando dia 08 porque acabei dormindo enquanto editava as fotos, sorry), sendo elas aleatórias ou com tema, o nosso de Janeiro foi: FÉRIAS. Como eu não tenho férias, tive que tirar de acordo com os meus momentos livres então não esperem lindas fotos de viagens, praias e muita diversão porque não foi bem assim, mas está valendo. Go go!
 
Em Janeiro voltei a postar aqui no blog! *-*
 

Constantemente durmo no meu tempo livre ou apenas deito e fico pensando.

No meu tempo livre eu leio *-*

Tento tirar foto minha mas quase nunca dá muito certo haha (eu sendo meiga, oi?)

Em Janeiro pretendo finalmente terminar de ler a série "A Seleção" *-*

Em Janeiro organizei meu quarto e esse é um dos pedaços do meu cantinho preferido *-* 

Visão de todo dia quando acordo antes de ir trabalhar

E essas foram as minhas fotos, tirei meio que na correria mas está valendo né? Não deixem de conferir as postagens das outras participantes do projeto tá bem?
 
Mel -   Mel II -  Isa -   Deb - Sté - Let

Espero que tenham gostado, mais uma vez obrigado a todos pelo carinho que só me incentiva a continuar escrevendo mais e mais. Me contem: estão participando de algum projeto fotográfico esse ano? Qual? Me mandem seus links *-*

Como foi e é esperar



S
empre ouvi minha mãe dizer que quem é vivo sempre aparece e isso é verdade hein? Primeiramente gostaria de pedir desculpas pelo tempo que passei sumida daqui do blog, da page, de tudo. Agradeço a quem durante todo esse tempo permaneceu acessando o blog, que me mandava recadinhos carinhosos, tanto pela page do blog como também pelos comentários, de verdade muito obrigado. O que posso dizer é que passei por um momento bem complicado, onde minhas emoções não estavam muito em sintonia com as ideias, então acabei não tendo tanto ânimo para postar devido a problemas pessoais, mas aos poucos tudo vai passando e eu não poderia deixar vocês na mão né? Decidi começar o ano com um post muito especial. 

Muitos que visitam o blog me perguntam o motivo do nome "Valeu a pena Esperar" e sempre que explico ficam me pedindo ajuda e conselhos. Como nem todo mundo tem coragem de perguntar ou simplesmente não consegue entender, decidi abrir um pouco da minha vida sentimental com vocês, para assim quem sabe eu possa ajudar alguém que precise ou até mesmo encontrar alguém na mesma situação que eu.

Houve um período na minha vida em que eu acreditava que nada daria certo, onde eu não tinha um emprego onde eu pudesse me sentir 100% bem, não tinha namorado, nem sabia qual faculdade fazer, enquanto minhas amigas com suas vidas próprias, faculdades, namorados de 3-4 anos, algumas até casadas e com filhos... e aí eu passei um tempo pensando no quanto a minha vida estava uma merda. Afinal de contas, existe coisa mais brochante do que ver seus amigos indo tão bem na vida e você não? Sim, tem! Gente mais nova que você sendo melhor que você em muitas coisas.

Com toda essa pressão, acabei entregando tudo nas mãos de Deus, parar de me cobrar, de me martirizar desejando uma vida que eu não estava preparada para viver. E foi quando deixei de querer as coisas da minha maneira e entreguei nas mãos Dele foi que tudo começou a ficar claro na mente. Consegui um novo emprego, do qual saiu uma das minhas melhores amigas hoje em dia; acabei conhecendo um carinha super bacana e começamos a namorar (embora não estejamos mais juntos), passei a encarar as coisas com outros olhos e foi aí que decidi voltar ao mundo blogueiro (desde 2007) em 2012-2013 e simplesmente eu não tinha nome, eu queria um nome bacana, que retratasse bem o que eu estava vivendo naquele momento e que provavelmente eu iria levar a ideologia pro resto da vida e foi aí que veio na mente o nome "Valeu a pena esperar".

Muitas vezes nos desesperamos devido a tantas cobranças, um mundo cada vez mais preocupado com o seu sucesso profissional que pessoal, as vezes estamos desesperadas por um namorado e só topamos com lixos, nos magoamos e decepcionamos, talvez não estejamos preparadas para alguém bom e ficamos nos cobrando como se fosse uma regra a seguir, esquecemos que tudo na vida acontece com alguma razão e que Deus comanda tudo, tudo tem seu tempo. Sei que é bem complicado ouvir aquelas cobranças da família quando dizem que o filho da fulana já está formado e noivo enquanto você ainda nem consegue decidir entre o sorvete de flocos ou morango, mas a vida do fulano NÃO É A SUA.

Se tem uma coisa que aprendi durante todo esse tempo é que cada um tem o seu tempo, seu próprio tempo, não precisamos nos guiar pela vida das outras pessoas. Sempre que alguém vem me perguntar sobre como foi esperar pela vontade de Deus eu sempre digo que não foi um sacrifício a seguir, pelo contrário, deixar ele nos guiar pode ser muito melhor do que se nos guiássemos sozinhos não acham? E quando falo de esperar não me refiro a Ele me mandar um ser perfeito, que seja o pai dos meus filhos, rico, lindo e apaixonado por mim, NÃO, é muito mais que isso. Esperar pra mim é acreditar que se hoje não está bom, amanhã certamente estará melhor, se não deu certo hoje, quem sabe amanhã dará, claro que não é ficar olhando pro nada esperando as coisas acontecerem, mas sim ser paciente, não deixar de acreditar e nem deixar as oportunidades passarem, Deus muitas vezes nos dá tantas chances e nós desperdiçamos, simplesmente por não conseguirmos enxergar o que está diante de nós. Chances de melhora de emprego, conhecer pessoas novas que irão acrescentar e muito na sua vida, viagens...

Tudo o que acontece de bom comigo depois de uma espera eu paro e penso: "Valeu a pena esperar"

Então esse é um pequeno pedaço de como foi e é esperar pela vontade de Deus, pelas coisas boas que ele tem guardado para mim no momento certo em que eu estiver preparada. Levo essa ideologia para todas as áreas da minha vida e nada melhor do que trazer aqui para o blog não é?

Um Feliz 2015 para todos, cheio de coisas boas e realizações. Tenhamos mais tempo para nós mesmos, para admirar a vida e agradecer a Deus por tudo o que temos passado e pelo que ainda vamos passar. Peçamos força e fé para vencer todas as dificuldades e bons sentimentos para aproveitarmos as coisas boas tal como elas merecem ser admiradas e aproveitadas. Acreditem: Sempre vale a pena esperar. ;)