O momento em que quase desisti do meu blog


Q
uando criamos um blog, quase sempre criamos por esporte, por hobby ou somente para termos um diário virtual onde compartilhamos nossos sentimentos e acontecimentos. Acontece que esse hobby com o tempo começa nos abrir novos horizontes, novas portas e janelas, novas oportunidades... com isso começamos a perceber que podemos nos dedicar muito mais do que já nos dedicávamos e aí quanto mais nos dedicamos, mais obstáculos vão aparecendo como: "sai desse computador, esquece essa coisa de blog que não tem futuro" ou "blog é coisa de criança/adolescente" ou só para piorar: "você não vai ganhar nada com isso". Com tudo isso na minha cabeça, acreditei que sim, que meu blog era uma bobagem, que eu não precisava investir tanta energia nele, era apenas um hobby, não era nada demais e por não ser nada de mais, eu fui deixando minhas ideias morrerem no fundo das caixas, gavetas, agendas, papéis... postava quando dava, se estivesse afim, as vezes nem queria postar porque realmente não era importante. Começaram as críticas e xingamentos, dizendo que eu era convencida, feia, que não teria futuro por causa do meu conteúdo, que não teria espaço para mim... e foi assim que eu quase desisti, que por um tempo eu realmente acreditei nisso tudo.

Para quem me acompanha desde 2013 já deve estar acostumado com os meus incansáveis "hiatus", do quanto eu realmente deixei o blog de lado, deixei os meus leitores fieis (que até então não sabia que tinha) de lado, meu projeto de canal no youtube também não deu certo, vendi minha câmera que filmava (prometendo eu comprar uma outra, mas a quem eu estava enganando, eu iria gastar o dinheiro com qualquer outra coisa), estava cansada demais, desmotivada demais, mas como se fosse um acaso do destino (como se ele não quisesse que eu desistisse), a compradora devolveu a câmera e então eu poderia gravar vídeos pro canal também,  e foi então que fiz um curso sobre Empreendedorismo Criativo e ouvi a seguinte frase: 
"o mundo precisa das suas ideias. Não importa quantas pessoas estejam fazendo a mesma coisa, não importa se te chamam de egoísta quando você segue os seus sonhos, egoísmo é você deixar o mundo sem as suas ideias. Se você tem uma ideia, compartilhe com as pessoas, talvez hajam pessoas precisando delas e você está sendo egoísta em não apresentá-las ao mundo." 
E essas palavras bateram no fundo do meu ser e então eu percebi que eu estava abrindo mão de um sonho porque eu não acreditei nele.

O sonho que me refiro não é viver de blog ou de Youtube, mas através deles poder mudar a vida das pessoas, poder compartilhar o que eu tenho de melhor para outras pessoas, pessoas essas que podem ser 100, 200, 300... 3.000, e eu estava sendo tão egoísta não compartilhando, não ajudando. Por um tempo eu desacreditei da minha capacidade, desacreditei do meu conteúdo, desacreditei que poderia me sentir realizada fazendo algo que realmente gosto. Mas tudo isso acabou.

Eu quero dar o meu melhor para que o melhor reflita em você que está lendo isso agora. Eu quero ser uma inspiração para as pessoas, assim como elas são para mim, quero escrever e compartilhar ideias, projetos, sonhos e conversas como estas (que inclusive sei que gostam bastante) porque eu sei que em alguma parte do mundo alguém precisa de mim, precisa da minha ideia, de alguma palavra, de alguma positividade para que continue forte no seu caminho. Fotografei, filmei, editei e pensei em muita coisa bacana, comprei uma câmera nova (sim, investi na minha 3ª filha, inclusive terá um post muito legal sobre câmeras), escrevi muito e estou botando todo o meu carinho, dedicação e energia para que vocês saibam e sintam um pouco de tudo mesmo que de longe.

Eu quero ser alguém melhor para vocês. Para mim. Para o mundo. Porque é disso que o mundo precisa: vida, amor e histórias. Porque sempre valerá a pena esperar.

Obrigado por estarem comigo todo este tempo.

"vamos viver nossos sonhos, temos tão pouco tempo." (Chorão)

Book Haul - Junho 2016


S
im, este post será um Book Haul! Finalmente estou podendo estar aqui compartilhando com vocês um Book Haul decente, como há tempos não fazia! Me perdoem a falta de post e presença nas redes sociais mas eu estava muito focada em outras conquistas e acabei deixando o blog sem post esta semana, justamente porque não gosto de postar direto e não poder retribuir vocês. Fico muito feliz que o que eu trago aqui no blog, ajuda vocês, deixa o dia de vocês melhor, mais alegre e é isso o que quero poder sempre trazer por aqui <3

O Book Haul desse mês é super especial porque pela primeira vez eu o fiz em vídeo! Sim, essa é uma das minhas pequenas conquistas. Pra quem está a mais tempo me acompanhando sabe que eu MORRIA de vergonha de gravar vídeos, sempre adorei assistir mas nunca fui de gravar, então o canal do blog tem sido uma conquista e espero que vocês possam me acompanhar por lá também! <3

O áudio ainda não é um dos melhores mas a gente se vira com o que tem não é?




Como citei, esse Book Haul tem muito livro fofo e claro que não resisti e tive que fotografar cada um deles (em nome dos velhos tempos)












ONDE COMPREI: ESTANTE VIRTUAL - AMAZON

E aí, qual desses entrou pra sua listinha de compras e/ou desejados? Qual deles querem ver uma resenha aqui no blog?

Beijos, até a próxima e muito obrigada por todo o carinho ofertado sempre! <3

Seja a inspiração que você gosta de ver


T
odo mundo tem alguém em que se espelhar, quer seja o pai, mãe, irmão, o seu artista favorito, sua amiga ou professor. Sempre que estamos diante dessas pessoas sempre pensamos: "poxa, eu queria tanto ser igual a essa pessoa." "Eu queria tanto ser tão legal como essa pessoa é."; acontece que nós podemos ser.

Já parou para pensar que cada pessoa que admiramos são resultados das pessoas que a inspiraram? Louco não é? Se hoje me inspiro na minha mãe para ser um exemplo de mulher, é porque ela se inspirou em algo ou alguém para ser assim. Se hoje eu me sinto inspirada a compartilhar coisas boas é porque alguém me inspirou também a fazer o mesmo.

Vamos deixar de apenas admirar e nos lamentar e vamos nos tornar aquilo que nos inspira e assim inspirarmos outras pessoas. Um dos momentos mais marcantes da minha vida foi quando inspirei uma ex aluna minha a ler; eu a inspirei a ler graças à minha mãe que sempre me trazia livros (mesmo sem saber que isso seria um incentivo) e hoje essa garota inspira as amigas dela e todos ao seu redor e isso é simplesmente incrível!

Se você naturalmente já é uma pessoa que tem boas coisas para contar, para compartilhar... não tenha medo, compartilhe. Muitas vezes existem pessoas que precisam da tua ideia para que se sintam melhores. Se você quer ser um profissional na sua área e se inspira em outros profissionais, lute e busque chegar lá assim como eles chegaram. Sabe aquela amiga que apesar de todos os problemas ainda permanece super positiva? Torne-a como exemplo para não desistir diante das dificuldades.

Sempre ouvimos que a força está dentro de nós mas as vezes precisamos de um empurrãozinho para despertá-la e talvez ele esteja bem diante de nós.